sexta-feira , 22 setembro 2017
Você está aqui: Capa » Eventos » Não temas, eu sou teu Deus, o Criador – ELOHIM

Não temas, eu sou teu Deus, o Criador – ELOHIM

No princípio criou Deus o céu e a terra.” Gênesis 1:1

O ato da criação é o mais incompreendido ato de Deus.

Isso não se deve a um desejo divino em tornar obscuro, ao contrário, a palavra nos revela com extrema profundidade a origem de todas as coisas. Entretanto, permanece incompreendido devido a limitação de nosso entendimento. A história humana tem mostrado que tudo quanto se cria origina-se de uma matéria prima antes existente. Tomemos por exemplo um copo de vidro. Sua forma, textura, resistência e demais propriedades são o resultado da manipulação de um material existente e assim é com tudo o que fora criado. A narrativa bíblica expõe uma forma diferente de criar, a criação a partir do nada, o surgimento de todas as coisas a partir da ausência de qualquer matéria prima. Somente alguém autossuficiente pode criar a partir do nada, uma vez que de nada precisa. Este é o poder de nosso Deus e esta é a abrangência de sua força.

Todo o poder de Deus se manifesta em favor a vida.

Esta afirmação não é fruto de um devaneio antropocentrista, mas de uma constatação bíblica acerca do valor concedido por Deus a vida. Perceba que tanto valor é expresso no momento da criação. Note que tudo o que Ele faz recebe sua aprovação e exultação, isso denota pleno envolvimento. Este envolvimento se torna ainda mais profundo quando o próprio Deus sopra o espírito concedendo vida ao ser humano.

O propósito da vida

Assim como toda a criação a vida deve render glórias a Deus, devido seu imenso poder e benevolência. Há, junto a este propósito geral, uma incumbência específica para aquele que recebe a vida, a saber, perpetuar a vida sobre a Terra. Perceba que a ordem para toda criação é de crescimento e multiplicação. Ainda há no relato bíblico de Isaías 45:18 uma indicação direta em direção ao preenchimento de toda a criação. Nota-se nesta especificidade enorme demonstração de apreço por parte de Deus, pois nos permite ser coparticipantes de seu grandioso feito

O pecado e a vida

O pecado usurpou o legítimo valor da vida concedido por Deus, conferindo-lhe o status de algo comum, sem valor, indigno de apreço.

Conclusão: O poder de Deus a ser manifesto em nós deve gerar a vida em todos os seus aspectos: espiritual, financeira, emocional, física, etc.

Texto referente ao 1º dia da campanha “12 dias de clamor para 12 meses de bençãos 2015″.
Comentários: Pr Isaías Soares e Raquel Santos (TBC)
Editora OBPC e Conselho Nacional OBPC

Sobre Sandro Mendes

Cristão. Doido. 100% dependente de Jesus Cristo. Privilegiado. Eleito. Predestinado pela multiforme Graça de Deus. Um corpo com a Kátia (eva providenciada por Deus). Pai do Lucas. Estudante de Teologia pela FTSA (Faculdade Teológica Sul Americana). Designer Gráfico da agência Logos Design e apaixonado por tecnologias. Desde 1995 atua no mundo de TI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top